top of page

Só tem futuro quem aumentar a escala? Não!

Atualizado: 27 de set. de 2022

“Deve haver centenas de pessoas ao redor do mundo que podem melhorar produtividade e eficiência aumentando a escala de produção... Mas poucas pessoas tem a capacidade de aumentar a produtividade mantendo a produção pequena. São essas pessoas que fazem os negócios muito mais fortes.”

Taiichi Ohno


Enquanto muitos produtores que conhecem o lean enxergam nele um modelo gerencial eficaz para promover o crescimento da propriedade, outros desafiam a verdade absoluta de que para ter sucesso é preciso crescer e utilizam a filosofia lean para aumentar os lucros enquanto mantém sua produção pequena atendendo mercados locais.


Em seu livro “Além da produção em grande escala”, publicado em 1987, Taiichi Ohno, considerado o pai do Sistema Toyota de Produção, argumenta que o aumento da eficiência e da lucratividade de um negócio não está atrelado exclusivamente ao aumento da escala de produção, pelo contrário, “todos os tipos de desperdício ocorrem quando tentamos produzir o mesmo produto em grandes quantidades homogêneas. No final, os custos aumentam.”


Produzir mais geralmente está ligado a fazer novos investimento, máquinas mais modernas, áreas maiores, maior estoque de insumos e produtos, novas instalações para abrigar todo o crescimento. Tudo isso representa um grande aumento de custo, mais erros e falhas por parte dos empregados que estão aprendendo a lidar com as novas tecnologias e mais desperdício.


Então, como é possível aumentar a lucratividade de uma propriedade pequena sem cair no senso comum do aumento de área? É preciso criar mais valor para os consumidores, com mais qualidade, mais comodidade, produzindo o que eles querem, na hora e na quantidade que querem. E não simplesmente maior quantidade. “Agricultores de pequena escala que aplicam os princípios lean podem atender seus clientes melhor do que os produtores gigantes e, ao mesmo tempo, produzir em volume suficiente para sustentar seus negócios.”, afirma o pequeno produtor de hortaliças, Ben Hartman, em seu livro “The Lean Farm”.


Na verdade, se manter pequeno às vezes pode ser a decisão certa para um produtor. Se você pode reduzir o tamanho de sua área de produção — eliminando desperdícios, resolvendo problemas nos processos, cortando custos e aproveitando as vantagens do pequeno — e ainda garantir a segurança e bem-estar da sua família, por que não fazer? Por meio da aplicação constante dos princípios lean — eliminação sistemática de desperdícios, foco em culturas com altas margens, planejamento cuidadoso para colher culturas quando estão em alta demanda, organização do ambiente e das ferramentas para facilitar o trabalho — uma pequena propriedade pode ser muito lucrativa. Lean significa fazer cada vez mais com menos.


Para isso, é preciso abraçar um novo jeito de pensar e agir. Segundo Taiichii Ohno, “as pessoas preferem trabalhar com grandes quantidades. É mais fácil do que ter que trabalhar duro e aprender e melhorar todos os dias produzindo pequenas quantidades.” Mas com os métodos e ferramentas certas é possível ter melhores resultados, facilitando o trabalho na fazenda e assegurando a permanência dos pequenos produtores de alimento na atividade.


Quer receber mais conteúdos como esse?

Entre para o nosso canal do WhatsApp. Esse é um grupo fechado e privado em que somente os administradores podem enviar mensagens, então não se preocupe, ele não vai encher a sua caixa de entrada. Enviaremos apenas informações dos relevantes e comunicados importantes da nossa escola.


Referências:

The Lean Farm — Ben Hartman

Toyota Production System: Beyond Large-Scale Production — Taiichi Ohno


Comments


bottom of page